A 10ª edição do TIC – Festival Internacional de Teatro Infantil do Ceará, que acontecerá de 16 de novembro a 06 de dezembro em formato virtual, abre a programação com o seminário virtual Cultura, Arte e Educação com a presença de especialistas de renome nacional. Serão cinco webinars gratuitos transmitidos ao vivo, de 16 a 20 de novembro, às 14h, pelo canal da Invento Produções Culturais no Youtube. Para participar, basta realizar a inscrição no site www.festivaltic.com.br. O festival concederá certificado aos participantes.

O Teatro e a Escola

Destinada a educadores e artistas para orientá-los sobre o papel da arte e da cultura na formação das crianças, a série de webinars começa na segunda-feira, dia 16, com o tema “O Teatro e a Escola”, com uma das pesquisadoras pioneiras em Pedagogia do Teatro, Ingrid Dormien Koudela, doutora em Artes Cênicas e professora da USP. A palestrante abordará como a capacidade de representação dramática está presente tanto nos jogos de faz-de-conta, quanto em espetáculos de teatro representado por atores profissionais, assumindo diferentes formas que se desenvolvem através de um processo evolutivo e construtivo, da criança até o artista adulto.

Criança, natureza e cultura infantil

No dia seguinte, dia 17, a pesquisadora Lydia Hortélio vai ministrar o webinar “Criança, natureza, cultura infantil”. Com pesquisa em temas como “Cultura da Criança”, “Música Tradicional da Infância” e “Educação através da Cultura”, a palestrante conta que a Cultura Infantil é tecida na interação da criança consigo mesma, com as outras crianças e com o mundo. 

“A cultura infantil é única e una em cada gesto, e a criança, infante que é de sua espécie, necessita, como todas as outras, do espaço natural para exercer movimento próprio e inaugurar com vigor e alegria seus talentos infinitos. A natureza é o espaço primordial portador da vida, com suas múltiplas dimensões e desafios”, diz Lydia Hortélio, etnomusicóloga, educadora e pesquisadora de cultura infantil e música da infância.

Dançando na escola

Na quarta-feira, dia 18, Isabel Marques, coreógrafa, doutora em Educação (USP – 1996) e mestre em Dança (MA in Dance Studies, hoje Trinity Laban, 1989), abordará o tema “Dançando na escola”. No webinar, falará sobre a dança nas escolas em tempos e espaços inesperados e incertos, abordando a questão da pandemia da covid-19, as apresentações em telas e os corpos atravessados pela dança.

Arte para a primeira infância na educação

No dia 19, o webinar “Arte para a primeira infância na educação” será com Paulo Fochi, especialista em educação infantil. Ele tratará sobre quando bebês, crianças bem pequenas e crianças pequenas tem acesso às mais diversas formas de intervenção cultural, criam-se outros modos de subjetivação e, portanto, outros modos de estar no mundo. Paulo é doutor em educação e um dos redatores da Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil (BNCC).

Relações étnico-raciais na educação

O Seminário Virtual Cultura, Arte e Educação encerra na sexta-feira, dia 20, Dia Nacional da Consciência Negra, com o tema “Relações étnico-raciais na educação”, que será ministrado pela pedagoga, mestra em Educação e especialista em questões de gênero e étnico-raciais, Clélia Rosa. Serão abordados diferentes aspectos da cultura, arte e educação relacionados às culturas africanas e afro-brasileiras e à ressignificação do papel do negro na construção da cultura e do Brasil, entendendo as crianças como produtoras de culturas, que criam seus códigos e ressignificam o que já existe. 

Live com adaptações de espetáculos teatrais para as telas

Após a semana de webinars, o TIC realizará no sábado (21/11) a sua segunda live com espetáculo de teatro de animação, contação de histórias, oficina de brinquedos reciclados e muita música. Além disso, vai lançar seis espetáculos teatrais adaptados para as telas, que marcaram a história do festival. Esses espetáculos serão exibidos no canal do Youtube da Invento Produções Culturais e ficarão disponíveis de 21 de novembro a 06 de dezembro. Os mesmos espetáculos também serão exibidos em sessões virtuais exclusivas para estudantes de escolas de Fortaleza, Caucaia, Morada Nova e Senador Pompeu, de 23 de novembro a 04 de dezembro, em transmissões com interação ao vivo dos personagens com os alunos. Toda a programação do festival contará com intérprete de Libras. 

Carbono zero

Nesta edição, o TIC abraça a bandeira em defesa do Meio Ambiente. O festival junto a consultoria Dialogus, especialista em Responsabilidade Social e Sustentabilidade no Ceará, está calculando a emissão de CO² emitido pelo projeto e visa neutralizar esse impacto na natureza. Para isso, o TIC vai realizar plantações de mudas junto a organizações sociais, que cuidam do meio-ambiente aliado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Este ano, o evento será livre de carbono.

Apresentado pelo Ministério do Turismo, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, o 10º TIC é uma realização do Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo/Secretaria Especial da Cultura e Invento Produções Culturais. Tem o patrocínio da Nerorubber, Sugar Shoes, Coopershoes e Votorantim. Apoio institucional: Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) / Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Parceria: Ação Humanitária, Instituto Dragão do Mar/Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Promoção: D’Grau Produções e Instituto Seara. Agradecimento: Enel.

PALESTRANTES

Ingrid Dormien Koudela é uma das professoras pioneiras em Pedagogia do Teatro, sendo iniciadora de pesquisas com este enfoque na Universidade de São Paulo (USP). Pesquisadora Sênior, Ingrid é docente na pós-graduação da ECA/USP, com Bolsa de Produtividade de Pesquisa pelo CNPq, em nível 1ª, possui publicações, que incluem jogos teatrais, uma abordagem teórico-prática, realizada a partir das propostas de Viola Spolin, através do qual explora suas relações com Piaget e Vygotsky. 

A pesquisadora e palestrante Lydia Hortélio tem formação em Música (Piano, Educação Musical, Etnomusicologia), com estudos de pós-graduação no Brasil, Alemanha, Portugal e Suíça. Realiza pesquisa e documentação de Cultura da Criança, Música Tradicional da Infância, Cultura Popular e Educação através da Cultura. É autora dos livros “Uma experiência em Educação” e “O Presépio ou o Baile de Deus Menino” e dos CDs “Abra a Roda” e “tin dô lê lê”. Em 2009, recebeu o prêmio Honra ao Mérito Cultural, do Ministério da Cultura e em 2019 foi homenageada no projeto Ocupação, do Itaú Cultural.

Isabel Marques é formada em Pedagogia (1987) e doutora em Educação (1996) pela Universidade de São Paulo (USP). É mestre em Dança pelo Laban Centre (Atual Trinity Laban/ 1989). Atua e pesquisa nas áreas de dança, ensino de dança, interatividade, currículo, pedagogia crítica, formação docente. É autora dos livros “Linguagem da Dança: Arte e Ensino” (Digitexto, finalista Prêmio Jabuti 2011), “Interações: criança, dança, escola” (Blucher, indicação Prêmio Jabuti 2012), “Arte em Questões”, com Fábio Brazil (Cortez, 2a. Ed, finalista Prêmio Jabuti 2012). Em 1997, foi assessora do MEC na redação dos Parâmetros Curriculares Nacionais e da UNESCO, na gestão do Paulo Freire, entre 1991 e 1993, em documento para América Latina, da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. 

Paulo Fochi é doutor em Educação na linha de Didática, Teorias de Ensino e Práticas Escolares (USP) com bolsa sanduíche (CAPES) na Universitad de Barcelona (UB). É mestre em Educação com linha de estudos sobre infância (UFRGS), especialista em Educação Infantil (Unisinos) e em Gestão e Organização de Escola (Unopar) e é licenciado em Pedagogia (Unopar). Paulo é membro da Associação Criança (Braga/Portugal) e Membro do Special Interest Group – SIG Birth to Three (European Early Childhood Education Research Association – EECERA). Coordena o Observatório da Cultura Infantil (OBECI) e foi um dos quatro consultores e redatores do documento da Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil (MEC). 

A pedagoga e mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Clélia Rosa, tem seu trabalho centrado na construção de metodologias de promoção da igualdade racial. É cocriadora do Nana Maternidade Preta e cocriadora do Coletivo Luderê Afro Lúdico. Tem experiência na área da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Infantil, Culturas Infantis, Formação de Professoras e Professores, Relações Raciais e Metodologias de Promoção da Igualdade Racial.

PROGRAMAÇÃO

Webinars: De 16 a 20/11 às 14h.

Dia 16 – O teatro e a escola

Com Ingrid Koutela, doutora em Artes Cênicas, professora da USP e pesquisadora pioneira em Pedagogia do Teatro.

Dia 17 – Criança, natureza, cultura infantil

Com Lydia Hortelio, etnomusicóloga, educadora e pesquisadora de cultura infantil e música da infância.

Dia 18 – Dançando na escola

Com Isabel Marques, coreógrafa, pedagoga, mestra em Dança e doutora em Educação.

Dia 19 – Arte para a primeira infância na educação

Com Paulo Fochi, doutor em educação e um dos redatores da Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil (BNCC)

Dia 20 – Relações étnico-raciais na educação

Com Clélia Rosa, pedagoga, mestra em Educação, especialista em questões de gênero e étnico-raciais.

SERVIÇO

10º TIC – Festival Internacional de Teatro Infantil do Ceará | Seminário virtual Cultura, Arte e Educação – De 16 a 20 de novembro, sempre às 14h, pelo canal da Invento produções Culturais no Youtube. Toda a programação é gratuita e contará com intérprete de Libras. 

Inscrições e mais informações: www.festivaltic.com.br.

Link: https://www.youtube.com/channel/UC0Ws3qcvDn5VbOB50Kcq-cg

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *